Fórum do DX Clube do Paraná

Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 18 em Dom Out 11, 2015 9:25 am
Últimos assuntos
» LISTA DE FREQUENCIAS
Qua Mar 09, 2011 1:31 pm por reinaldx

» DX Listening Digest 10-20; World of Radio 1513
Qui Maio 20, 2010 1:22 am por Hauser

» Sony ICSW 7600G R
Sex Mar 19, 2010 11:31 pm por marcio

» Página do DX Clube fora do ar
Dom Mar 07, 2010 8:11 pm por nelson

» Escutas: AMs regionais
Qui Set 17, 2009 12:25 am por reinaldx

» Escutas (se o tópico estiver duplicado favor desconsiderar este)
Seg Ago 17, 2009 10:36 am por reinaldx

» MLM - MOVIMENTO LANDELL DE MOURA
Sex Jul 17, 2009 8:56 pm por mbedene

» Software Defined Radios (SDRs)
Ter Jul 14, 2009 1:26 pm por CMalagrino

» [DX CLUBE PR] DX Listening Digest 9-052; WOR 1468/1469
Ter Jul 14, 2009 11:19 am por mbedene

Setembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930 

Calendário Calendário

Votação
Sony ICSW 7600G R

Dom Mar 07, 2010 8:09 pm por nelson

Boa noite a todos.Depois de muito tempo de espera e paciência,consegui este ótimo receptor.Ele é considerado superios aos Degen,pelo que li em alguns sites.

Comentários: 2

Estatísticas
Temos 47 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de lino almeida

Os nossos membros postaram um total de 32 mensagens em 25 assuntos

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

A IMPORTANCIA DO LOG

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 A IMPORTANCIA DO LOG em Sex Jul 10, 2009 8:14 pm

Jorge Freitas


Gostaria de escrever sobre a questão de logs. Não gostaria que esse artigo se tornasse polêmico ou motivo de acirradas discussões. Amo o dexismo e sinto realmente o prazer em escutar rádio, aprendi que em nosso meio existem uma infinidade de modalidades e cada dexista ou radioescuta cria a sua própria, às vezes misturando uma série de outras. Acredito que nosso hobby deve ser algo que nos faça ficar contentes, nos dê prazer e nos alivie do stress do dia a dia. O dexismo tem uma grande vantagem, pode ser praticado de forma participativa através de contatos, associações, clubes, encontros etc., ou a pessoa pode escolher praticar o hobby sem nenhuma associação de forma isolada. Gosto e opinião são coisas pessoais e é o que diferencia os seres humanos, portanto não podemos censurar ninguém pela modalidade escolhida em praticar o dexismo. Como em qualquer prática que envolva um grupo deve-se existir o mínimo de organização e o dexismo não está fora a essa regra, hoje com o advento da internet as informações passam a ser instantâneas e os colegas de todo o mundo se interagem tornando o dexismo talvez o único hobby sem fronteiras do mundo (Taí amigo Adalberto, um excelente tema para um de seus fabulosos e prazerosos escritos). Hoje muito mais do que há 30 anos atrás está muito bem organizado em diversos grupos, listas, clubes, sites, associações e outros com a valiosa ajuda da internet. Particularmente gosto de testes com antenas externas e de captações de emissoras distantes que são difíceis de serem ouvidas na região que moro. Falo Modestamente apenas a língua pátria, o português, e a identificação de emissoras em idiomas conhecidos às vezes se torna difícil, imaginem a escuta de emissoras internacionais em idiomas estranhos, exóticos e ainda contar com ruídos, interferências e pouca propagação! Para mim logar não é uma mera exibição das minhas escutas, não o faço com o intuito da competição, mas pelo prazer de compartilhar algo que julgo importante, fruto de meu trabalho, tempo e que de alguma forma também serve de parâmetro para outros colegas e tenho certeza que esse também é o objetivo dos colegas que publicam os seus valiosos logs nas listas. Seria ótimo se houvesse uma padronização dos logs nas listas, mas a tendência mundial, pelo menos na minha observação, é de cada um escrever seus logs a sua maneira mantendo-se algumas informações básicas para que se possa entender as informações. Considero como informações básicas, não importando a ordem que estejam o seguinte: freqüência, data, hora, ITU, emissora, idioma, SINPO, nome do dexista, localização da escuta, antena e receptor. Visto que o dexismo se tornou um hobby que muitos podem se utilizar de equipamentos de última geração, apesar de também poder ser praticado com o mais simples dos rádios, e com o surgimento de agremiações com associados de experiência reconhecida internacionalmente, também se faz necessário algumas regras para que haja ordem, como já mencionado. Somos seres humanos imperfeitos, portanto sujeitos ao erro em qualquer atividade de nossas vidas e devemos aprender com esses erros e sermos humildes para podermos reconhecê-los. Diante as dificuldades já mencionadas e mesmo com toda a informação via internet que temos como ajuda para se identificar uma emissora é compreensível que mesmo se utilizando de todos esses recursos auxiliares disponíveis podemos errar ao logar uma emissora. Aí entra o ponto principal desse meu escrito: até que ponto o “excesso de regras” ou principalmente “duras críticas” podem interferir no prazer de se logar? Ou melhor ainda, até que ponto a cobrança de se logar corretamente inibi os colegas de logarem, principalmente os novos, que estão cada vez mais difíceis de se encontrarem? Não sou contra as regras, tenho tentado me adaptar a elas e ”solicito sem demagogia” as correções necessárias que porventura possam existir em meus logs. Concordo plenamente com as regras existentes que regem a maneira de se logar “o que não concordo é quando essas regras começam a ser empecilho para muitos logarem”. Pode ser impressão minha, mas o que tenho visto é uma “tendência mundial em se ser rígido ou crítico demais” a isso fazendo com que muitos dos colegas se inibam de por seus logs nas listas ou se sintam ofendidos e deixem de logar. Uma simples avaliação da quantidade dos membros das listas e a quantidade de logs publicados é “talvez” uma prova disso. Não existe dexista ou radioescuta sem captações. Por favor, não estou sendo contra as regras que visam à organização, mas que o papel dela limite-se a isso e deixe os participantes serem livres para poderem se expressar sem medo de serem tachados disso ou daquilo, caso cometam algum erro. Agradecemos pelos logs muito bem preparados de dexistas experientes e por suas valiosas informações, mas que também outros colegas, que são a maioria, se expressem de sua maneira e que com o tempo possam eles mesmos “aprenderem diante as solícitas correções dos colegas ou por observação dos logs dos mais experientes”. O que não pode são as listas terem uma considerável quantidade de membros e “a maioria absoluta não participarem com receio de se expressarem”. Já imaginaram se a maioria dos colegas publicasse seus logs nas listas? A quantidade de informação e experiência que estão acumuladas e que seriam compartilhadas? Esse meu escrito tem esse objetivo, não questionar as regras, mas estimular a grande quantidade de colegas a terem uma participação mais efetiva nas listas com seus logs, experiências e comentários sem nenhum receio. E isso vale também para uma grande quantidade de veteranos e experientes dexistas que continuam a fazer dx e não estão logando. É isso aí pessoal, não me levem a mal, não se trata de um protesto ou queixa, apenas um incentivo a uma maior participação dos colegas e que se pronunciem os clubes em estimular esses nossos isolados colegas que com certeza têm experiência significativa a nos passar.



Um forte abraço a todos os colegas, boas escutas e, por favor, LOGUEM.

Colegas, segue em anexo um comentário muito oportuno do colega Ulissys Galletti:



Amigos



Pode ser desagradável criticar alguém que se esforçou por obter um resultado. Contudo, se não se criticar, corre-se o risco de que o erro se repita, porque o sujeito irá pensar que tem agido corretamente.

A crítica pode, então, dividirse em dois tipos: destrutiva e construtiva. A destrutiva tem o objetivo de menosprezar o outro, mostrando a pseudosuperioridade de quem crítica. Este tipo de intervenção tem resultados bastante negativos, como o aumento da tensão entre as pessoas, o aumento da agressividade, a elaboração de defesas para rejeitar a critica e para não aceitar a opinião do crítico. Faz também com que as pessoas percam toda a admiração por quem emite a crítica. É realmente um modo eficaz de arranjar inimigos e conflitos.

No entanto, a crítica é dotada de uma outra faceta, construtiva. Pretendese que o receptor perceba que não agiu corretamente. Não deve, pois, colocar em causa a capacidade ou dedicação do sujeito, apenas manifestar a discordância em relação à forma como foi agio o resultado. A crítica construtiva inclui argumentação, questionamento entre os dois elementos (crítico e criticado para perceber onde errou. A crítica ou repreensão adequada pode ser um meio de desenvolvimento devido às características desafiadoras que traz consigo. As repreensões têm função de travar o erro. O excesso de repreensão é bastante ineficaz, sobretudo quando direccionado a pessoas pouco experientes ou pouco confiantes. O bom líder sabe que o “objectivo essencial da repreensão não é castigar, mas ajudar as pessoas a proceder melhor e a desenvolver a sua autonomia”. Para isto será necessário criticar moderada e delicadamente. A repreensão não deve ter como objectivo a humilhação ou o insulto. Um aspecto importante da crítica tem a ver com o fato dela dever ser feita em privado ou em público: enquanto que os elogios podem ser dados em público, a repreensão deve ser sempre feita em particular, discretamente, de modo que não seja presenciada por outros elementos do grupo. Não se deve esquecer que mesmo que seja justa, a crítica deixa sempre um sabor amargo.

QRV

Ulysses Galletti

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum